Reflexões da vida: Ser ou não ser

Aproveito esta coluna do blog para expressar meus sentimentos e dividir com vocês minhas opiniões sobre tudo que nos envolve.  Ser ou não ser? Eis a questão. Com a ditadura da moda e a força que ela exerce sobre as pessoas é difícil saber quem é quem. Pois nem sempre as pessoas seguem a moda para si, criam  personagens para serem aceitos na sociedade. Muitas vezes perdem sua identidade, Será que vale a pena viver assim?   Cada um tem que ser o que é,  fazer o que faz bem, se sentir livre para usar o que quiser e ser feliz.  Porque ter a bolsa mais cara,  o sapato mais desejado? Até que ponto vai o nosso ego? Será que é mesmo necessário tudo isto? Quando se têm condições para tal capricho ok, cada um é livre para fazer suas escolhas,  o problema é não poder fazer e se sentir inferior ou se sacrificar para ostentar tamanho capricho.  Dica do dia:
Seja você, ouse um pouco mais, confie em si sem medo do julgamento afinal de contas a vida é sua! Ser livre é bom demais experimente. Beijos da baiana

Reflexões da vida: Você se acha?

Você se acha? Porque eu já me achei, já me encontrei  faz tempo!  Kkkkkk meninas o babado de hoje é forte!  Em uma sociedade que impõe padrões de beleza muitas vezes fora da realidade a mulher que não se enquadra no perfil,  na maioria das vezes sofre e não é pouco.  Mas estou aqui para provar que tudo pode e deve ser diferente,  sabem porque?   Porque antes que os outros lhe admirem, lhe achem linda,  e te amem você precisa ter todos estes sentimentos por você bonita! Não importa se não é a Gisele,  a Sabrina, se é baixa, alta, magra, gorda, Você é tudo!  Você é linda, você é sexy, atraente,  inteligente,  tudo isto e muito mais! Quando passamos a ter auto confiança e nos valorizar automaticamente tudo muda.  Claro que se você não está feliz por um motivo que possa ser Mudado,  e você tenha condições para isto FAÇA, mas por você  e não para que te aceitem. Você não se acha! Você é  e já se encontrou! Entenderam?  Se amem.  Porque ser mulher é uma tarefa difícil, então vamos ser fortes, superar nossos medos e aumentar nossa auto estima. Todas nós somos Mulheres Super Fashion tá!  Beijos da baiana

image

Reflexões da vida/ Por Daiana Barasa

 

Oi flores do dia! Em parceria com a jornalista Daiana Barasa  do grupo Sare,  link abaixo do texto.  A coluna reflexões  da vida de hoje, ficou por conta  dela. Espero muito que gostem, e visitem o site cheio de informações e dicas legais para nossa beleza. Ser Fashion é se amar acima de tudo! Beijocas da baiana

 

Reflexões da Vida

Você é avesso à moda?

                                                                                                                       Daiana Barasa

O que você acredita que é moda? De que maneira compreende este universo? O que pensa sobre os profissionais que trabalham com moda? Parece bobagem abordar esse assunto, mas creio que seja bastante pertinente e sabe por quê? Por que dependemos da moda e é “ela”, essa efêmera insaciável que norteia a nossa vida e está em nós assim como o ar que respiramos sem pensar no quanto é essencial.

Se já assistiu ao filme O diabo veste Prada, estrelado pelas atrizes Meryl Streep e Anne Hathaway, deve se lembrar da cena em que a personagem vivida por Anne (Andy) é chamada à atenção por Miranda Priestly em frente a outros profissionais da moda depois de rir por achar dois cintos azuis idênticos e chamar o novo mundo ao qual foi inserida de ‘essa coisa’…  Se você não lembra da cena, vale a pena assistir novamente. Veja: http://www.youtube.com/watch?v=SGEcsTLhjRE

Mas verdade é que moda é bem mais do que algumas pessoas pensam sobre glamour, brilho e até mesmo sobre futilidade, isso mesmo… Futilidade. Essa palavra é a todo instante relacionada com a moda e com os profissionais desse universo. Mas essa “loucura” por tendências, essa preocupação se haverá uma primavera de florais ou de cores lisas… bem… essa discussão sempre termina dentro dos nossos guarda-roupas mesmo que não tenhamos participado ativamente dela.

A palavra moda é originária do latim “modus” que significa modo, logo pode ser compreendida como maneira. E essa maneira depende de uma série de fatores, depende da cultura, depende da política, tem a ver com questões sociológicas, tem a ver com questões sociais.

Se vamos sair para uma festa e nos preocupamos em ter um rímel que deixe os cílios incríveis não é apenas “por querer” que surge esse desejo, mas é porque é a tendência que vimos em filmes, novelas, que vemos nas ruas, e de certa forma, é a beleza que vemos nos olhos dos outros que nos faz desejar ter olhos tão dramáticos e expressivos.

Se acordamos tristes e cabisbaixos e queremos um dia mais alegre, começamos pelas nossas roupas, por aquela blusa Pink ou por aquela calça florida, pensamos na cor do batom, em um sapato que nos faça sentir algum poder que reflita em nossas ações, em nossas escolhas.

Realmente, de certa forma, pensar e viver apenas no universo das tendências da moda parece loucura, alienação e, talvez para muitos, possa parecer o ápice da futilidade. Mas somos quem somos e refletimos uma imagem graças à “loucura” desses profissionais que discutem cores, cortes, se haverá brilho ou não e, se brilho finalmente será aceitável em um dia ensolarado.

Acreditar que a moda é fútil é um excelente exercício principalmente para os pseudo intelectuais que acreditam que para serem enxergados por meio de sua “inteligência” precisam driblar toda “essa coisa” de moda.  Mas por que será que óculos de grau, camisa social, saia social, calça social, entre outros itens, estão relacionados com seriedade?

Moda tem ligação inerente com comportamento, com cultura, com regionalidade, com visão própria de mundo e a liberdade mental ainda é a melhor maneira de se permitir entender que a moda é o “modo” que utilizamos para existir. Um brinde aos mais excepcionais profissionais da moda! Que lutaram até pelo meu direito em ser ridícula se essa for a minha vontade.

 

Grupo Sare: www.saredrogarias.com.br

Daiana Barasa
Jornalista – Grupo Sare Drogarias
Telefones: (11) 94151-6145/ (11) 95244-3535

Reflexões da vida. Somos felizes?

Como ser feliz? Boa pergunta.
A felicidade é relativa,  para muitos ser feliz é ser rico para outros apenas viver mais um pouco e gozar o que a vida  tem a oferecer. Diante de tantos acontecimentos no mundo guerras, fome, catástrofes,  a busca pelo poder sem limites na maioria das vezes,  nos estamos correndo atrás da tal felicidade!  Que está ao nosso lado todos os dias e não nos damos conta; Quando temos onde dormi a noite sem passar frio, quando acordamos e temos o que comer,  quando temos um copo de água para matar nossa cede, quando temos saude.  Isto é RIQUEZA GENTE!
PARA MUITOS O MÍNIMO QUE TEMOS   É LUXO.  Somos felizes sim! E devemos agradecer todos os dias por tudo que nos é permitido viver.

image

Que um dia todos possam ter o luxo e a riqueza que nos temos todos os dias!
Espero tenham gostado e que vejam o quanto a nossa vida é feliz. Beijos da baiana, deixem a opinião de vocês,  gostaria muito de saber o que acham.